7 de agosto de 2013

Troco minha cara de pau pelo seu otimismo






      Depois de algumas conversas com alguns amigos meus, percebi a repetição, inconsciente ou não, de uma frase que usei - “Pense pelo lado positivo” - e cheguei à conclusão de que não me lembro de ser tão otimista assim. 
       Em meus momentos mais egóicos eu chegava a pensar “As pessoas existem no mundo pra fazer a vida das outras pessoas a sua volta um inferno” e hoje estou toda digna dando conselhos, acreditem, sobre otimismo. 
       Seria uma tática para fazer com que as pessoas sejam menos enervantes? Não sei. Eram meus amigos. Amigos não nos enervam, e se enervam, fazem com carinho e no final a gente apenas sorri. E o engraçado é que estando lá dois grandes pessimistas, um simplesmente injeta otimismo no outro. Agora me diz: onde é que existe abastecimento de otimismo que a gente não vê? 
       Se eu amiga de fulana(o) injeto otimismo em fulana(o), porque eu mesma não posso me alto medicar? É eu sei! Essa é uma daquelas perguntas retóricas que já vêm com a resposta. E perguntas retóricas nunca são tão retóricas assim. 


2 comentários: