6 de maio de 2013

Corbeille para o francês


"Os olhos tristes da fita/Rodando no gravador
Uma moça cosendo roupa/Com a linha do Equador
E a voz da Santa dizendo/O que é que eu tô fazendo
Cá em cima desse andor."

Beradêro/Chico César



Fonte:  Invisible Girl Daily


Presa estou
no lixo que sou.


Fonte: Zona do Zico

Uma criança no meio do lixo 
No ato de vasculhá-lo 
é confundida pelo ser humano 
que passa como que desapercebido 
escondido dos holofotes 
para que a crueza da realidade humana 
não lhe doa a vista, a alma e o diabo a quatro. 


Fonte: stoa.usp.br



 Eu sou o lixo que a criança vasculha .
Quisera eu ser liberta 
pelo ato singelo e faminto de uma criança!








6 comentários:

  1. Eu acho suas composiçoes surpreendentes, voce tem um estilo cru, original, usa palavras inesperadas e metáforas estranhas, porém muito pessoais, ou seja, voce tem um ESTILO..Mais do que eu, mais do qq pessoa q eu tenha lido estes dias...hehe...TER ESTILO pra quem escreve é primordial. E voce TEM. Nao escreve como qualquer outra pessoa... Voce precisa "arredondar", aperfeiçoar, ordenar as idéias e os versos...Me lembra o estilo do Bukowski, embora voce seja uma menininha...kkkk Inesperado e muito legal !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 *_________*

      brigada pelo comentário. :D
      e adorei o "menininha"! ;)

      Excluir
  2. Genial pela sinceridade, pela criticidade e pela poesia como instrumento de denúncia de uma sociedade que faz vistas grossas a temas tão importantes como este!

    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com/
    http://escritoshumanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *_*

      é interessante como as perspectivas se completam.
      Obrigada por comentar!
      beijos

      Excluir
  3. Nossa, que lindo. Um daqueles textos delicados na forma de escrever, porém chocantes pelo tema que tratam. Adorei demaais, amore!

    Beeijos
    http://planejandoarotina.blogspot.com

    ResponderExcluir