6 de janeiro de 2015

{inspiração} O poeta Tony Luiz


       A Patrícia e a Priscila lá d’O Barquinho Cultural me apresentaram a história do Antonio Luiz Junior, ou simplesmente Tony Luiz que elas conheceram durante um passeio na Avenida Paulista, centro de São Paulo.  

Foto por Alessandra Amato


ROCHAS

A rocha não se moveria,
Não chuta, não adianta,
Não se convenceria.

A rocha não saberia,
Não fala, não xinga,
Não lhe ouviria.

Tony Luiz



       Com o livro intitulado Poemas Inéditos ele vende e promove seus poemas  todo fim de semana nas proximidades do MASP. 





Então eu estou aqui
e você também
me permita ser o seu espelho essa noite

e cantar em mim o teu encanto
tua estranheza e teu espanto
como quem sabe no fundo
que não há distancia nesse mundo
pois somos uma só alma
me permita ser esta noite
a voz que te canta e te encanta de si
que te faz sentir e parar
como quem volta pra casa
e resolve se amar.

Tony Luiz



CORES

O verde e o vermelho anunciam:
A vida é uma piada nua;
A palavra, um calvário enfeitado.
Serei cego da língua:
Precisamos dessas linhas?
Quero uma comparsaria:
Agarrar um deserto numa flor;
Revelar a cor, o detalhe, 
O vento extrovertido
Ou o corpo do lenço perdido;
Pois a palavra mundo não gira, 
A cor é um planeta girando.
Um ponteiro perdido que gira.
Tony Luiz

     Pra quem quiser entrar em contato  com o Tony Luiz segue o email:  tonyluiz1956@hotmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário